O NASCIMENTO DAS CHAMAS GÊMEAS


O Nascimento das Chamas Gêmeas


Não há separação, já lhe dissemos, mas sob seu ponto de vista, como poderia não haver separação, se vocês se comunicam entre si? Pois se tudo fosse Um, não haveria sequer comunicação, mas sim, uma única consciência. Ainda assim continuamos a dizer: Somos Um!
Somos Um, porque somos feitos de uma mesma energia fundamental. Essa é a energia primordial do Amor de Deus-Pai-Mãe que, em seu ciclo, aguarda, em estado de perfeição, o retorno de cada um de seus filhos.
Não há nada em toda a Criação que não provenha desse sopro inicial. Tudo nasce dessa energia inicial e todos voltarão a esse local de equilíbrio e se unificarão a essa energia fundamental. Esse é o ciclo energético da consciência.
Nascemos do entrechoque do desequilíbrio da própria Fonte. No desequilíbrio da Fonte, a consciência se “desamarra” de seu local de nascimento. É um ciclo necessário para a manutenção do equilíbrio fundamental e para o próprio desenvolvimento de Tudo O Que É.
Ao surgir o desequilíbrio no seio da Fonte, há o deslocamento desses fragmentos que geram esse estado momentâneo, para que as Mônadas saiam a experimentar e recuperar o perfeito equilíbrio energético.
É do entrechoque das energias fundamentais, o masculino e o feminino, que a consciência se desloca a dar vida a um novo elemento divino.
A Fonte Deus-Pai-Mãe é um seio de equilíbrio absoluto e Amor eterno. Um “berço de nascimento”, de onde a consciência se desloca para que possa experimentar o desequilíbrio e suas consequências dentro das Leis Universais da Criação.
O deslocamento não importa numa separação, salvo se o fragmento de consciência da Fonte assim desejar em sua experiência. Mas, ainda assim, após o aprendizado necessário e temporário, estarão a retornar a esse seio de unidade, pois essa é a consequência do estado de perfeição.
Para que haja esse deslocamento, dois fragmentos gêmeos, masculino e feminino, que se completam em perfeição, são deslocados simultaneamente para a manutenção do equilíbrio fundamental da Fonte e eles são denominados “almas gêmeas”, que saem a se experimentarem individualmente.
Em razão da Lei Energética da Atração e Repulsa da Consciência, esses dois fragmentos perfeitos se reencontrarão para que se reequilibrem por si só e, em estado de perfeição, retornem ao seio energético da Fonte-Deus-Pai-Mãe a agregar sua experiência ao Cosmos.
Todas as Mônadas que se deslocam, portanto, possuem um complemento divino perfeito. Seu destino é se reencontrarem no “berço” da Criação para se amarem e, conjuntamente, se auxiliarem na busca desse estado de perfeição, pois para a manutenção do equilíbrio primordial, a unificação é feita tanto às energias masculinas quanto às femininas.
Quando do nascimento desses fragmentos gêmeos e do deslocamento inicial, há a liberação de um fragmento inconsciente de tudo que o circunda. Ele sai do “berço” inicial a buscar sua própria evolução, para que encontre a perfeição energética de sua natureza.
Nesse início, há uma total inconsciência do Amor, pois a consciência se encontrava em “berço” de equilíbrio absoluto e, agora, deve buscar seu próprio crescimento e seu estado de equilíbrio e Amor. Mas, à medida que se desenvolve, redescobre esse seio de Amor perfeito e, no Amor, retorna a esse “oceano” de equilíbrio.
É como se um rio, depois de uma longa evolução, retornasse ao oceano. Assim são os fragmentos de Mônadas gêmeas deslocadas do “berço” da Fonte. Quanto maior o desenvolvimento, mais serão atraídos a um “berço” de perfeição e equilíbrio absoluto, que só existe no seio da Fonte.
O destino de todos nós é, ao lado de nossa chama gêmea, diluirmos nossa consciência na Fonte, de onde nascemos. Esse é o Ciclo da Criação.
Portanto, a Fonte é você no futuro, já que em um estado de “não tempo”, esses deslocamentos são um breve “piscar de olhos” a permitir a reunificação em equilíbrio novamente.
Então o destino de cada fragmento é, juntamente, ao seu complemento divino, experimentar a criação até o reencontro e fusão desses polos complementares, masculino e feminino, para que no estado de Amor absoluto se reunifiquem à sabedoria e ao Amor da Fonte Deus-Pai-Mãe.

Thiago Strapasson

28/06/2016

Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/
Colaboração: Angelica T. Tosta e SolangeYabushita

Postagens mais visitadas deste blog

QUEM É O MESTRE HILARION DENTRO DA FRATERNIDADE BRANCA ?

SINTOMAS CAUSADOS PELAS NOVAS ENERGIAS

DESCRIÇÃO ESPIRITUAL DOS CHAKRAS DO BRASIL