INSTRUTORES DO MUNDO

 


INSTRUTORES DO MUNDO


Instrutor do mundo – Núcleo que canaliza para toda a vida na Terra a energia essencial da Hierarquia Planetária: o Segundo Raio Cósmico (Amor – Sabedoria). Por sua irradiação energética, todos os reinos da Natureza são impulsionados na trajetória evolutiva. A instrução, no sentido esotérico do termo, é inerente à sua existência. Alenta os grupos internos e interliga a consciência celeste à solar. Não é um ser apenas, mas grau hierárquico, tarefa que no decorrer dos ciclos de evolução do planeta pode ser desempenhada por diferentes consciências.
Instrutores do Mundo 

Esse cargo atualmente é exercido pelos Mestres Jesus e Kuthumi, que substituíram o Lord Divino quando este ocupou o cargo de Cristo Cósmico no lugar do Lord Gautama. Dirigem as questões sobre espiritualidade: educação, religião, ética e moral, para toda a humanidade; possuem a 8a. Iniciação. Representam o Aspecto Deus-Filho, para a Terra e expressam o Amor de Deus Pai-Mãe para a humanidade.


MESTRE JESUS  
Templo: Templo Dourado da Paz e da Luz Crística
Local: No plano etérico sobre Jerusalém
Hierofante: Mestre Jesus
Chama: Rosa
Atributo: Amor Divino
Música Chave: Jesus, alegria dos homens (Bach)  


O Mestre Ascensionado Sananda/Jesus/Cristo foi um dos maiores Curadores Espirituais que andou sobre o planeta Terra. É mais conhecido no planeta como Jesus, mas em outras esferas, como Sananda. A profundidade do AMOR DIVINO que Sananda/Jesus/Cristo trouxe para toda a humanidade da Terra foi exemplificado pelo que ele se dispôs a fazer há 2.000 anos, quando ancorou o Corpo de Luz para a humanidade. A centelha divina de Cristo vive em cada coração. Cristo é um título que significa UM COM DEUS.

Invoco a Luz do Cristo interno,
Sou um canal claro e perfeito,
A Luz é minha Guia.


Inúmeras interpretações foram tecidas em torno da vida e da natureza da Jesus . O Novo Testamento, relato mais difundido de seus atos, foi montado com textos escolhidos em concílios cristãos, sob critérios em geral dogmáticos e unilaterais. Ademais, seu sentido original foi deturpado, voluntária ou involuntariamente, com o decorrer do tempo e das traduções sucessivas.
Relatos semelhantes aos da concepção sobrenatural de Jesus, conforme descrita nos Evangelhos,são encontrados na India, em relação a Krishna e no Egito Antigo, em relação às suas divindades. O mito criado em torno de Jesus serviu de fundamento para uma religião exotérica, que depois se dividiu em várias facções, cada qual detendo perspectivas mais ou menos transcedentais das mensagens que esse ser veiculou. Algo incomum sempre pairou sobre sua natureza. Rudolf Steiner (1861-1925) apresentou obra notável a respeito dos Evangelhos, com base nas informações que colhia nos registros akáshicos. Explicou como, do ponto de vista esotérico, os corpos de Jesus foram formados tanto por substâncias primordiais, equivalentes ao que havia na Terra antes da queda do homem (o que lhe concedeu saúde e pureza inigualáveis), quanto por elementos que, depois de comporem os corpos sutis de um antigo avatar, foram preservados para essa finalidade.. Os corpos de Jesus foram preparados no decorrer de várias encarnações para a tarefa futura que teriam. Na hora do Batismo, no Jordão, foram então cedidos à entidade Cristo, conforme revelou também Alice Bailey em sua transmissão do ensinamento do Mestre Tibetano Djwall Khul. No processo de encarnação de Cristo em Jesus, aplicou-se uma variante da lei da transmutação com características diferentes das de uma simples transmutação monádica. Por isso não se podem estabelecer os limites entre a manifestação de Cristo e a de Jesus a partir do momento em que essa interação se deu. O que se conhece da vida de Jesus dá testemunho do seu ensinamento. A entidade cósmica que se exprimiu por seu intermédio manifesta-se aos homens de acordo com a capacidade de eles acolherem sua energia e de acordo com o seu nível de consciência. Jesus deu-se a conhecer como Cristo ao impulsionar nesta humanidade predominantemente o desenvolvimento da alma. À medida que o contacto do homem com o nível anímico se estabelece, a energia crística aflora de modo mais potente e estimula o seu progresso cósmico: o despertar e o desenvolvimento da mônada. Agindo no plano monádico, essa entidade é denominada Samana.


Jesus não se dirigiu a um determinado povo; sua mensagem é universal, como toda a obra da Hierarquia. Nasceu hebreu, mas seguindo um destino mundial e com implicações em toda a humanidade da superfície da Terra. Paul Brunton (A realidade interna) comenta a origem extraterrestre de Jesus. Segundo Blavatsky, Jesus tinha entre suas funções a de trazer a esta humanidade ensinamentos de origem divina, alicerce de uma nova civilização. Sua palavra a princípio irradiou-se pelo Ocidente. Ele sabia que teria poucos seguidores enquanto estivesse no mundo material e também, qual seria o desfecho de sua encarnação. Não veio para fundar organizações, mas para lançar sementes no íntimo dos seres humanos; como não correspondeu às expectativas dos seus contemporâneos, cristalizados na letra morta das escrituras, foi renegado. Apesar das tendências retrógradas e da falta de compreensão da maioria, sua tarefa foi cumprida, pois a energia crística, o Amor-Sabedoria, ancorou no interior do planeta, possibilitando implantar hoje um novo código genético, mais sutil, na parcela resgatável da humanidade. Essa energia, ademais, permitiu à alma humana polarizar-se no nível intuitivo, podendo desvincular-se da regência de certas leis restritivas, como por exemplo a do carma material. Ressalta-se que as palavras “O Reino de Deus está dentro de vós” são uma síntese de um grande ensinamento, cuja essência só agora começa a ser vislumbrada pela humanidade. É no próprio universo interior que o ser humano encontra as origens da sua existência, as causas do que se passa no mundo tangível e o destino que o aguarda. Com essa premissa, mais facilmente se pode compreender a obra de Jesus e a de outros enviados da Hierarquia, bem como colaborar nela.


*******
MESTRE KUTHUMI
Templo: Templo da Sabedoria e da Compreensão
Local: Montanhas de Kashmir, na India
Hierofante: Mestre Kuthumi 

Complemento Divino: Mestra Soo Chee

Chama: Dourada
Atributos: Sabedoria, Iluminação, Paciência e Compreensão

Música Chave: Canção de Cashmire (Fiden)
M
úsica Chave do Complemento Divino: Cena e dança com os dedos dourados (Glière)

  

O Mestre Kuthumi foi o Chohan do 2o. Raio da Iluminação Divina e em 1956 assumiu, juntamente com o Mestre Jesus, o cargo de Instrutor do Mundo. É o hierarca da Catedral da Natureza, em Kashmir, Índia, e líder dos Irmãos do Manto Dourado, sendo o mestre da Chama Dourada, da Sabedoria. Kuthumi também mantém um foco em Shigatse, Tibet, onde toca música clássica sagrada do Oriente e Ocidente e composições das hostes celestes, bem como das primeiras raças-raízes da Terra, num órgão afinado com a música  das esferas, atraindo almas, pelo som sagrado que é Deus, para fora do plano astral até os retiros etéricos da Fraternidade.


Ele muito já contribuiu para a sabedoria e Iluminação da Humanidade, através de algumas encarnações já conhecidas: foi Tutmoses III, (faraó, profeta e alto sacerdote no período do Novo Império, egípcio); Pitágoras, filósofo, astrônomo, músico e matemático grego do século sexto A.C. (formulou as partes essenciais da geometria de Euclides e as idéias astronômicas avançadas que conduziram às hipóteses de Copérnico; foi iniciado pelos magos zoroastrianos);Francisco de Assis (que abandonou uma vida muito rica para se juntar aos pobres e leprosos com o fim de trabalhar para a obra de Deus – apresentava as 5 chagas  de Cristo; foi canonizado pela igreja católica; era relevante o seu amor pelos animais); Shah Jahan (Imperador Mogul da Índia no século dezesseis - durante seu reinado de iluminação, a Índia entrou em sua era de ouro da arte e arquitetura; construiu o Taj Mahal). Em sua última encarnação foi MahatmaKuthumi. Era um punjabi, cuja família se estabelecera em Kashmir. Frequentou a Universidade de Oxford em 1850. Relata-se que ele trabalhou com Madame Blavatsky; ele e o Mestre El Morya foram instrumentados para que a Teosofia surgisse.
Passou o resto dos seus anos em convento de lamas, em Shigatse, Tibet, onde seu contato com o mundo externo incluía escritos didáticos enviados pelo correio a alguns dos seus devotos estudantes. Essas cartas estão hoje nos arquivos do Museu Britânico.                                                                  
A missão do Mestre Kuthumi e de seu sucessor Amado Mestre Lanto e do atual Chohan do segundo Raio, Mestre Confúcio, é melhorar o conhecimento dos países e das raças, dedicando-lhes muita atenção. Só quando a mente externa da humanidade, o coração compreensivo falar, realizar-se-á a verdadeira Fraternidade Universal. O Raio Dourado representa a segunda pessoa da Santíssima Trindade, também chamado FILHO e a sua atuação constitui para o ser humano, uma das etapas mais espinhosas no processo de desenvolvimento, porque embora a Sabedoria aparente ser paz e serenidade (visto que não é provada pela força e sim pela paciência interior), exige a difícil virtude de saber escutar e esperar.

http://emerald.oz.net/~circle/Sananda.html

Fonte:http://www.caminhosdeluz.org/

http://www.cut.org/teachings/masters/kuthumi_set.html
http://members.tripod.com/~Tahyane/mestres.htm
http://www.crisostelar.com/frames/2_Raio.htm
http://www.kuthumi.com/kuthumi_kuthumi.html
http://www.crystalinks.com/kuthumi.html
A Hierarquia dos Iluminados – Narcy C. Fontes

Postagens mais visitadas deste blog

PREVISÃO DE EMMNANUEL ATRAVÉS DE CHICO XAVIER PARA ABRIL DE 2018 : FALTAM APENAS 5 MESES

QUEM É O MESTRE HILARION DENTRO DA FRATERNIDADE BRANCA ?

DESCRIÇÃO ESPIRITUAL DOS CHAKRAS DO BRASIL